Início » Windsor Hoteis apoia edição presencial da Rio2C

Windsor Hoteis apoia edição presencial da Rio2C

Maior encontro de criatividade da América Latina retorna à Cidade das Artes de 26 de abril a 01 de maio

por Redação

Sempre conectado com as tendências dos mais variados mercados desde a sua concepção, o Rio2C volta em 2022 apostando na desaceleração – ou slow content – e no consumo inteligente como fios condutores desta edição. O evento, que acontece na Cidade das Artes, de 26 de abril a 01 de maio, conta com o apoio da Rede Windsor Hoteis, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura (ISS/RJ). Mesmo com a ampliação de eventos exibidos virtualmente durante a pandemia, o Rio2C insiste em preservar a sua essência de ser um lugar de encontro, de troca de experiências e de fomento de ideias in loco.

“O Rio2C é um dos maiores encontros de inovação do mundo, e estamos muito felizes em apoiá-lo mais um ano e principalmente nessa volta ao presencial, mas não deixando o legado da pandemia de lado e mantendo muitos painéis virtuais”, afirma Vitor Almeida, gerente de marketing da Rede Windsor Hoteis.

Mesmo após o hiato forçado de dois anos de pandemia que interrompeu as atividades ao redor de todo o planeta, o evento continua investindo no seu formato multidisciplinar – dividido entre os pilares conferência, mercado e festival –, contemplando novos temas e seções em sua programação. Se a última edição, em maio de 2019, movimentou mais de R$ 250 milhões a partir de uma extensa grade de palestras, shows, atividades e encontros de negócios voltados para um público de mais de 25 mil profissionais e entusiastas dos segmentos de tecnologia, ciência, audiovisual, música, games, mídia e marcas, a edição de 2022 terá uma série de novidades.

Inteiramente repaginada, a estrutura interna do evento será composta por onze palcos separados por assuntos, de modo a receber os novos conteúdos da programação e para melhor atender aos interesses específicos do público.

Além dos setores de educação e mercado literário, já incluídos na programação do evento presencial que terminou não acontecendo em 2020, o Rio2C 2022 vai incorporar outros campos da indústria criativa como arquitetura, design, moda e gastronomia, com foco nos processos e nas tendências das áreas aplicados à vida cotidiana. A pauta do evento contemplará ainda assuntos urgentes para a sociedade, como questões relacionadas à sustentabilidade, diversidade e à agenda ESG (Environmental, Social and Governance ou, em português, Ambiental, Social e Governança), bem como as tendências que redefinirão o trabalho e as empresas, com foco especial no idadismo, empreendedorismo, educação continuada (lifelong learning) e nas profissões do futuro.

“Não estamos inventando a roda, todos esses temas estão aí e vêm sendo muito falados, mas queremos trazê-los para serem discutidos debaixo do mesmo guarda-chuva. Se a última década foi um momento de reinvenção dos departamentos de marketing das empresas, acredito que agora veremos mudanças profundas nos departamentos de recursos humanos. As empresas terão um desafio gigante pela frente porque a administração de pessoas vai ser quase um trabalho artesanal. Os profissionais têm necessidades diferentes, desejos diferentes, estilos diferentes. Com esses movimentos da pandemia, em que foram estabelecidas novas formas de trabalhar e de produzir, as formas de remuneração e de incentivo serão cada vez mais customizados. O que motiva uma pessoa não necessariamente motiva o parceiro ali do lado”, pondera Rafael Lazarini, criador do maior encontro de criatividade da América Latina, que celebra também em 2022, os dez anos do RioContentMarket, evento de mercado do audiovisual precursor do Rio2C.

Embora a pandemia não seja o tema matriz da conferência, seria impossível não abordar no evento os seus efeitos na indústria criativa, bem como as alternativas e soluções buscadas para contorná-los.

“Não podemos colocar óculos cor-de-rosa e fingir que não existiu a pandemia, mas não queremos abordá-la como um tema. O que queremos entender é como a pandemia transformou as formas de se criar, pensar e produzir, e os impactos dessas transformações a médio e longo prazo”, explica.

Estabelecida dentro de algumas das áreas mais afetadas pelo covid-19, a de eventos, de entretenimento e da indústria criativa propriamente dita, o Rio2C também precisou buscar novos caminhos para conseguir se sustentar ao longo do período.

“A pandemia teve um impacto não só na indústria de eventos, mas na indústria criativa como um todo. Os setores nos quais nos encaixamos, principalmente o do audiovisual e o da música, passaram por um momento complicadíssimo. Precisamos fazer uma ginástica muito grande para manter o evento de pé. A pandemia chegou forte no Brasil a menos de dois meses da realização do evento, os patrocinadores já estavam todos fechados conosco e foram muito parceiros durante todo o período. Assim, o que conseguimos fazer basicamente foi congelar o projeto. Ou seja, o projeto que estamos entregando agora em 2022 é uma versão atualizada e turbinada daquele projeto de 2020 que não foi realizado”, conta.

A edição deste ano é apresentada pela Petrobras e tem patrocínio do Banco do Brasil.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Não estou interessado em compartilhar. Clique aqui para voltar para o conteúdo!
This window will automatically close in 10 seconds
Share via