Início » Alcaraz conquista Rio Open e faz história ao se tornar o mais jovem campeão de um ATP 500

Alcaraz conquista Rio Open e faz história ao se tornar o mais jovem campeão de um ATP 500

Na decisão deste domingo, espanhol de 18 anos derrotou argentino Schwartzman por 6/4 e 6/2, e comemorou com a torcida brasileira

por Redação

A oitava edição do Rio Open apresentado pela Claro foi palco de uma grande conquista no tênis, neste domingo, na quadra Guga Kuerten lotada no Jockey Club Brasileiro. O espanhol Carlos Alcaraz venceu o argentino Diego Schwartzman por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 6/2, e aos 18 anos se tornou o mais jovem campeão de um ATP 500. O recorde pertencia ao italiano Jannik Sinner, que aos 19 anos venceu em Washington, no ano passado. O Rio Open é o maior torneio de tênis da América do Sul e é o único ATP do país.

Com o título no Brasil, o segundo da sua carreira – o primeiro é o do ATP 250 de Umag 2021 -, Alcaraz vai alcançar o top 20 pela primeira vez. O espanhol chama atenção no circuito mundial desde muito jovem. O primeiro ponto no ranking veio aos 14 anos e 9 meses. Já a primeira vitória em um torneio nível ATP foi em sua estreia no Rio Open, em 2020, quando tinha 16 anos. Diante dessas conquistas, é inevitável a comparação com o compatriota Rafael Nadal, o maior vencedor de Grand Slams.

“Meu objetivo agora é não sair mais do top 20, seguir subindo e essa conquista me dá motivação para isso. Tenho sonhos grandes, ser número 1, conquistar Grand Slams, medalhas olímpicas. As pessoas têm grandes expectativas em relação a mim. Mas tanto eu como minha equipe sabemos os sacrifícios que têm que ser feitos. Sei que estou no caminho no certo, se me manter assim terei oportunidades”, disse Alcaraz, ,que pelo título recebeu a premiação de R$ 1.629.338. O troféu foi entregue pelo secretário especial de esporte do Ministério da Cidadania, Marcelo Reis Magalhães.

Alcaraz festeja conquista

Alcaraz festeja conquista
(Foto: Rio Open/Fotojump)

Super atencioso com os fãs que o abordavam pelo Jockey, Alcaraz disse que não tinha como agradecer tanto carinho recebido nessa semana. “Foi uma semana de fortes emoções, a torcida do Rio fez eu me sentir em casa, não esperava encontrar esse apoio, foi espetacular, com certeza voltarei outros anos”, explicou o tenista nascido em Múrcia.

Alcaraz é treinado pelo espanhol Juan Carlos Ferrero, ex-número 1 do mundo. No ano passado, além do título em Umag, conquistou o Next Gen ATP Finals, torneio os jovens promissores do circuito. No Rio Open, eliminou o italiano Matteo Berrettini nas quartas, sua quarta vitória sobre um top 10 na carreira.

Foi a primeira vez que Alcaraz enfrentou Schwartzman no circuito. No primeiro set, depois de cada um quebrar o saque do outro uma vez, o espanhol conseguiu outra quebra para abrir 5 a 4. No seu saque, confirmou a parcial com um lobby perfeito. Alcaraz começou o segundo já quebrando o argentino, mas na sequência houve o troco. Nesse momento, Schwartzman cometou alguns erros e cedeu seu saque de novo. A partir daí, o jovem de 18 anos dominou, abusando das curtinhas, e sendo superior nas trocas de bola. A vitória veio depois de uma devolução para fora de Schwartzman.

Schwartzman rebate bola

Schwartzman rebate bola (Foto: Rio Open/Fotojump)

“O Diego é um excelente profissional, um exemplo de superação e entrega. Está acostumado a ganhar títulos e jogar finais, mas mostrei maturidade, me mantive calmo e mostrei um bom nível para buscar a vitória”, acrescentou.

Alcaraz é o terceiro espanhol campeão do Rio Open. O primeiro foi Rafael Nadal em 2014, o segundo David Ferrer, em 2015 e agora Alcaraz, em 2022.

O vice-campeão e vencedor do Rio Open 2018 elogiou o vencedor. “Carlos é muito jovem, está conseguindo coisas impressionantes para a idade dele. Certamente terá grandes conquistas no tênis. Hoje foi melhor que eu, mereceu a vitória. Estou feliz por jogar mais uma vez no Rio, um torneio incrível, recebendo o apoio da torcida, o que para mim, por ser argentino, é espetacular. Espero poder voltar no ano que vem e fazer a revanche”, disse o argentino, que vai subir uma posição no ranking com o vice-campeonato, passando de 14º para 13º colocado.

Antes da grande final, o Rio Open prestou homenagem à médica Sue Ann Costa Clemens, pesquisadora e especialista em doenças infecciosas. A carioca é a responsável por trazer para o Brasil os estudos da vacina de Oxford contra a Covid-19.

CAMINHO DE ALCARAZ PARA O TÍTULO
Primeira rodada – Jaume Munar (ESP) – 2/6, 6/2 e 6/1
Segunda rodada – Federico Delbonis (ARG) – 6/4 e 7/6 (1)
Quartas de final – Matteo Berrettini (ITA) – 6/2, 2/6 e 6/2
Semifinal – Fabio Fognini (ITA) – 6/2 e 7/5
Final – Diego Schwartzman (ARG) – 6/4 e 6/2

CAMPEÕES CHAVE DE SIMPLES DO RIO OPEN
2022 – Carlos Alcaraz (ESP)
2020 – Cristian Garin (CHI)
2019 – Laslo Djere (SER)
2018 – Diego Schwartzman (ARG)
2017 – Dominic Thiem (AUT)
2016 – Pablo Cuevas (URU)
2015 – David Ferrer (ESP)
2014 – Rafael Nadal (ESP)

RESULTADO DA FINAL
[7] Carlos Alcaraz (ESP) 2 x 0 [3] Diego Schwartzman (ARG) – 6/4  6/2

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Não estou interessado em compartilhar. Clique aqui para voltar para o conteúdo!
This window will automatically close in 10 seconds
Share via