Início » ALERJ aprova projeto de lei criado para valorizar mulheres cientistas

ALERJ aprova projeto de lei criado para valorizar mulheres cientistas

De autoria da Tia Ju (REP), a lei propõe a criação do Programa Estadual de Incentivo ao Protagonismo das Mulheres na Ciência

por Redação
Tia Ju

Com o objetivo de promover a valorização de mulheres cientistas, combater a desigualdade de gênero e estimular jovens mulheres em formação a investirem na carreira científica, um projeto de lei, de autoria da Tia Ju (REP) propõe a criação do Programa Estadual de Incentivo ao Protagonismo das Mulheres na Ciência. A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou, em segunda discussão, nesta quinta-feira (07). O texto segue para o governador Cláudio Castro, que tem até 15 dias úteis para sancioná-lo ou vetá-lo.

“O universo das ciências é predominantemente masculino. Ainda assim, diversas mulheres já entraram para a história por seus grandes feitos e descobertas científicas, tornando-se pioneiras em seus campos de atuação. Hoje, elas são inspiração para que outras mulheres acreditem no seu potencial e alcancem o topo das carreiras nas áreas da ciência”, afirmou Tia Ju.

Entre as metas do programa, está a criação de campanhas públicas para dar visibilidade às mulheres cientistas brasileira; a realização de debates e seminários em instituições científicas e acadêmicas sobre os estereótipos de gênero e o machismo estrutural no contexto do meio científico; a defesa da ampliação de bolsas de acesso à pesquisa para as mulheres, com a manutenção do pagamento durante licença maternidade de seis meses; dentre outras.

Também são coautores do projeto os seguintes parlamentares: Samuel Malafaia (PL), Waldeck Carneiro (PSB), Flávio Serafini (PSol), Renata Souza (PSol), Dionísio Lins (PP), Célia Jordão (PL), Eliomar Coelho (PSB), Enfermeira Rejane (PCdoB), Bebeto (PSD), Mônica Francisco (PSol) e Subtenente Bernardo (PTB).

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via