Início » Aplicativo Animaí conecta pessoas que estão em busca de companhia para atividades de lazer

Aplicativo Animaí conecta pessoas que estão em busca de companhia para atividades de lazer

Pesquisa comprova que pandemia gerou aumento no sentimento de solidão no povo brasileiro, considerado o mais solitário entre pessoas de 28 países

por Redação
Rita Martins e Lucas Maia - Animaí

O aplicativo ANIMAÍ, lançado no dia 11 de janeiro, foi pensado, e criado, para conectar pessoas que buscam companhia para o lazer, seja assistir a um filme ou peça de teatro, tomar um chopp, ir à praia ou saborear um café e trocar ideias. Diferente dos aplicativos de relacionamento e paquera, a ferramenta não tem o objetivo de conectar pessoas para encontros amorosos ou sexuais, mas criar uma rede de usuários que têm interesse em conhecer amigos e se divertir em uma programação de entretenimento. Idealizado pela psicanalista Rita Martins e pelo publicitário Lucas Maia, o aplicativo começa a ser usado em um cenário de reabertura e flexibilização das políticas de combate à Covid-19 e avanço da vacinação.

Animaí“O lançamento acontece em um momento em que as pessoas estão muito mais conscientes e conhecem os protocolos de segurança, além disso, grande parte da população adulta já está vacinada e as crianças já vão começar a ser vacinadas. Apesar de ser muito mais contagiosa, a variante Ômicron tem se mostrado muito menos letal. Há um número muito menor de internações e mortes de pessoas infectadas pela nova variante em relação a Delta, por exemplo. Quando o ANIMAÍ começou a ser planejado, a situação era muito tranquila, o número de casos, internações e mortes estava estável. Então foi tudo preparado para o lançamento agora em janeiro. Por todas essas razões e também pelo fato do app conter todas as informações como orientações sobre os cuidados, a gente entende que o aplicativo vai se impor e fazer sucesso entre as pessoas que buscam amizades. Além disso, é importante registrar que sabemos que, durante os dois últimos anos, as pessoas ficaram mais reclusas, muitas se afastaram e outras não conheceram mais ninguém. Assim como não podemos descuidar da saúde física, devemos dar a mesma atenção à saúde mental”, explica Rita. 

Ideia

A ideia do ANIMAÍ surgiu a partir dos atendimentos de Rita em seu consultório. A psicanalista, Mestre em Psicologia, ouviu, durante anos, relatos de pacientes sobre a falta de uma companhia para sair e começou a observar o quanto isso abalava a saúde mental das pessoas. Diante disso, ela começou a pensar em formas de colaborar para que essas pessoas passassem a ter uma vida social mais ativa e, consequentemente, feliz. Foi quando surgiu a possibilidade de criar um aplicativo que fosse uma ferramenta para ajudar as pessoas que se sentem sozinhas a encontrar companhia ou ampliar o círculo de amizades. 

Pesquisa

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto IPSOS – empresa de pesquisa e de inteligência de mercado – entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021, a pandemia gerou um aumento substancial no sentimento de solidão nos brasileiros. Segundo os números, as pessoas que vivem no Brasil são as mais solitárias do mundo entre pesquisados em 28 países. Ou seja, cerca de 50% das 1000 pessoas entrevistadas no país disseram sentir solidão “muitas vezes”, “frequentemente” ou “sempre”. 

Funcionalidades

Segundo Lucas Maia, as funcionalidades do aplicativo também representam um diferencial na busca por companhia. “O ANIMAÍ filtra os tipos de atividades/interesses em comum e dias da semana. Além disso, a partir da geolocalização, é possível selecionar os bairros de preferência. Para descaracterizar o modelo de paquera, o aplicativo não fornece fotos dos usuários, não especifica a idade e permite o encontro a partir de três pessoas”, revela.

O app está disponível para os sistemas Android e IOS, para utilização em todo o território nacional e tem o custo de R$9,90 nos três primeiros meses do lançamento com sete dias gratuitos.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via