Início » Artistas produzem fotografia folheada a ouro de chef Dayse Paparoto

Artistas produzem fotografia folheada a ouro de chef Dayse Paparoto

por Higor Garcia

A partir desta sexta-feira (20) quem entra no restaurante Paparoto Cucina, da chef Dayse Paparoto, localizado no shopping JK Iguatemi, no bairro Vila Nova Conceição, São Paulo, dá de cara com uma obra dos artistas gaúchos Igor Azevedo e Myriam Dutra. Ela foi entregue nesta quinta (19) por Igor. O quadro é uma fotografia de Dayse folheada a ouro. A foto foi feita por Igor e a intervenção com o metal precioso ficou por conta de Myriam. Esta é uma obra de arte a quatro mãos que utiliza a técnica mixed media, a qual consiste em utilizar diferentes meios e materiais, neste caso, a fotografia com o trabalho de folheação em ouro e efeitos em alto relevo.

Imagem da proprietária do Paparoto Cucina foi produzida pela artista plástica Myriam Dutra e pelo artista da fotografia Igor Azevedo

Intitulada “Se non ora, quando?”, versão em italiano da frase “Se não agora, quando?”, tem dimensões de 1,1m x 70 cm. A imagem reflete o propósito e a missão de Azevedo, de elevar o estado de espírito dos fotografados. “Acredito que a arte da fotografia pode curar e transformar o estado de espírito das pessoas. A fotografia pode ser um instrumento para autoconhecimento, autoestima e, principalmente, mudança de comportamento no quotidiano”, afirma o também estudante de psicologia.

Imagem da proprietária do Paparoto Cucina foi produzida pela artista plástica Myriam Dutra e pelo artista da fotografia Igor Azevedo

A vencedora da 1ª edição profissional do MasterChef Brasil, o maior reality show gastronômico da TV brasileira, não escolheu o trabalho da dupla por acaso.

Myriam é premiada internacionalmente. Em sua carreira, de mais de 40 anos, ela mescla a expressão humana com técnicas da arte, produzindo pinturas em acrílico e aquarela em bastões sobre papel ou tela.

O rapaz também é reconhecido internacionalmente. Em dezembro, ele esteve nos Estados Unidos, onde foi destaque em uma exposição Collective Show LA22, na conhecida galeria de arte Menduina Schneider Art Gallery. Ele e mais 12 artistas do Brasil e de outros países participaram da mostra. Antes disso, ele, ao lado de Myriam, expôs trabalhos em Buenos Aires, em julho de 2022. Igor levou aos portenhos a série de fotografias “Janelas que falam”.

Há 13 anos no mercado, o jovem se destacou por proporcionar experiências exclusivas aos clientes, entre elas, a criação de álbuns de fotografia que eram verdadeiras jóias, literalmente. Agora ele tem iniciado novas frentes, por isso, passou de fotógrafo para artista da fotografia, já que tem produzido trabalhos de imagem mais conceituais e amplos, sempre com intervenções de Myriam. Um de seus últimos trabalhos foram álbuns fotográficos de meninas com deficiência desenvolvidos com profissionais, entre elas uma psicopedagoga, pensados com o objetivo de entreter, estimular e encorajar as adolescentes. As meninas, uma no espectro autista e outra com Down, receberam as imagens na forma de fotos, quebra-cabeças, jogos da memória e diversas outras apresentações interativas. 

Fora o universo dos álbuns, Igor também esteve no ano passado, ao lado da artista e amiga, na Amazônia paraproduzir imagens para o projeto Efatá, exposição fotográfica. Para 2023, a dupla já tem confirmada uma exposição em Dubai e viagens para a França e Itália, onde farão uma pesquisa exclusiva para projetos de arquitetos brasileiros.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via