Início » Confira 4 dicas para transformar seu conteúdo digital em negócio

Confira 4 dicas para transformar seu conteúdo digital em negócio

Iniciativa “Aqui Seu Conteúdo Vira Negócio”, da Hotmart, ensina criadores de conteúdo e empreendedores a dominarem a Creator Economy

por Redação

Creator Economy (ou Economia dos Criadores de Conteúdo) é uma das tendências de mercado que mais cresce no mundo. Formada por criadores que monetizam conteúdos como vídeos, e-books, podcasts, postagens e cursos na internet, a também chamada Economia Criativa, pode praticamente dobrar de tamanho nos próximos cinco anos, segundo um estudo recente do banco de investimentos Goldman Sachs.

No entanto, muitas pessoas ainda têm dúvidas e dificuldades para entrar nesse mercado. Segundo a consultoria SignalFire, mais de 50 milhões de pessoas no mundo se consideram creators, mas apenas 2 milhões se consideram profissionais. De acordo com um levantamento da Hotmart, empresa global de tecnologia e referência na Creator Economy, mais de 80% dos criadores de conteúdo iniciantes ainda tentam conciliar seu empreendimento com um emprego em tempo integral. A pesquisa de 2022 revela ainda que mais de 70% desejam se dedicar integralmente aos seus negócios digitais.

Pensando naqueles que ainda estão tentando transformar seus conhecimentos em conteúdo rentável, a Hotmart criou a iniciativa gratuita “Aqui Seu Conteúdo Vira Negócio”. Com a cocriação de criadores de conteúdo de sucesso como Letícia Imai, Monique Evelle e Tiago, do Tira do Papel, a campanha pretende transformar criadores de conteúdo em empreendedores por meio de uma newsletter exclusiva, além de outros conteúdos.

Abordando desde o bloqueio criativo, saúde mental e organização até o funcionamento de redes sociais, algoritmos e plataformas, a iniciativa conta com co-criadores diversos e  especializados em cada tópico.. As edições passadas da newsletter  podem ser conferidas na página da campanha, mas a Hotmart separou algumas dicas com base no que já foi dito até agora:

1) Tendências x autoria: 
Uma boa ideia para buscar tendências sem perder a identidade, é pensar em um equilíbrio entre posts de temas em alta (a chamada “trend”)  e posts autorais.

Produzir trends ou usar músicas virais será essencial para aumentar o alcance do seu perfil e mostrar que a sua marca está atualizada. Você não precisa e nem deve participar de todas, mas com certeza isso fará o seu projeto ser mais conhecido e encontrado por desconhecidos. Já o conteúdo autoral entra para te diferenciar no seu mercado e convencer as pessoas que você e o seu produto/serviço é a melhor opção”, revela a creator Letícia Imai.

2) Bloqueio criativo: Quando as ideias boas não vêm e criar parece ser impossível, existem duas ferramentas que podem auxiliar: primeiramente, você pode criar ‘gavetas’ – isto é, organizar um sistema simples para guardar estímulos, referências e repertório: “Saber em que ‘gavetas’ você arquiva cada tipo de referência é uma forma de ter uma biblioteca cheia de pontos de partida para os momentos de bloqueio criativo”, afirma Tiago, do Tira no Papel.

Outra boa ferramenta é criar uma ‘oficina’ que não é um espaço físico, mas um comprometimento consigo mesmo: “A sua oficina nasce quando você define onde e quando vai criar, levando em consideração o seu contexto e a sua rotina. Isso ajuda a reduzir o perfeccionismo e procrastinação – dois desafios que levam muita gente ao bloqueio criativo”, completa o criador de conteúdo.

3) Hábitos saudáveis: 
Para Larissa Rodrigues, do Hábitos que Mudam, existem seis hábitos fundamentais para todo criador de conteúdo: ter uma rotina para organizar seu tempo e trabalho; saber suas funções para delegar o que for possível e não se sobrecarregar; utilizar um sistema de organização para organizar temas, bancos de ideias, calendários e análises; praticar exercícios físicos com frequência; não se fechar em uma bolha; e, finalmente, dar a devida atenção ao sono.

4) Não dependa da publicidade: A publicidade não precisa ser sua única ou principal fonte de renda. “Você está vendendo a influência que você exerce no seu público, e apenas ganhando uma pequena parcela disso. E eu preciso te dizer que você poderia estar ganhando muito mais”, afirma Micha Menezes, publicitário e criador de um método com mais de 15 mil assinantes em 50 países.

Menezes orienta para encarar as redes sociais como uma oportunidade de negócios e recomenda a criação de um produto digital próprio com um ecossistema integrado, podendo até explorar a venda produtos digitais de parceiros ganhando comissão. A Hotmart é um bom exemplo de plataforma não só para hospedar produtos digitais, mas encontrar ferramentas adicionais em um só lugar, como e-mail marketing, método de pagamento, relatórios, páginas de venda e muito mais.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via