Flist homenageia Gilberto Gil em edição especial no Museu Histórico da Cidade

Data:

Flist homenageia Gilberto Gil em edição especial no Museu Histórico da Cidade

A FLIST, organizada pelo Centro Educacional Anísio Teixeira, o CEAT, acontecerá pela primeira vez fora do histórico bairro de Santa Teresa

Evento terá o apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro, acontecerá no Museu Histórico da Cidade, na Gávea e fará tributos à autora Carolina Maria de Jesus, ao compositor Donga e ao autor Franz Kafka

Didu Nogueira, Márcia Zaíra, o Afoxé Filhos de Gandhi e Carlos Malta também farão apresentações no evento 

Pela primeira vez, o Centro Educacional Anísio Teixeira (CEAT) vai realizar a Festa Literária de Santa Teresa (FLIST) fora do histórico bairro de Santa Teresa, na região central do Rio de Janeiro. O evento, nos dias 18 e 19 de maio (sábado e domingo), chega à 16ª edição com uma homenagem especial a Gilberto Gil. A FLIST que, anualmente, reúne mais de 20 mil pessoas, acontecerá, em edição especial, no Museu Histórico da Cidade, na Gávea, e contará com o apoio da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro.

“A decisão de transferir a FLIST para a Gávea não foi fácil, mas necessária. O Parque Glória Maria, o antigo Parque das Ruínas, entrará em obras e não encontramos outro espaço no nosso bairro para abrigar com conforto mais de 20 mil pessoas, em dois dias. Mas, apesar de estarmos longe de casa, estamos muito felizes com a escolha da sede para a especialíssima 16ª edição. O Museu Histórico da Cidade está localizado em uma reserva da Mata Atlântica, em meio a um conjunto de espaços históricos e com uma comunidade vizinha que será enormemente beneficiada pela realização de nossas mais de 90 atividades”, conta a escritora Ninfa Parreiras, curadora da FLIST.

A FLIST é inteiramente gratuita, com dezenas de atividades para as famílias, e traz exposições artísticas, apresentações literárias, teatrais, musicais, ambientais e de dança. Além disso, oferece uma feira de livros, de artesanatos e de gastronomia. São mais de 90 atrações com diversidades e representatividades.

 A festa traz uma linda homenagem à família de Gilberto Gil, uma família tão brasileira, feita de muitas vozes e de artistas da música, das letras, da produção cultural e da gastronomia, concurso de textos e imagens inspiradas na obra do cantor vai trazer artistas selecionados de diferentes partes do Brasil. Haverá ainda tributos ao centenário de ausência do autor Franz Kafka; aos 110 anos da autora Carolina Maria de Jesus; e aos 135 anos de Donga, pioneiro do samba no Brasil.

“A programação da FLIST está espetacular! Além de homenagear o querido e talentosíssimo Gilberto Gil e sua família, teremos tributos à Carolina, uma autora como poucas; ao Donga, que representa as raízes do samba e o Franz Kafka. Ou seja, vai ser a edição da diversidade, sustentabilidade, inclusão, pluralidade, equidade, regionalidade e da brasilidade. A FLIST é um mix de literatura, música, teatro, artesanato, gastronomia, cultura, meio ambiente e muito mais”, destaca Ninfa.

 Didu Nogueira e Carlos Malta – No domingo, 19 de maio, o encontro de Didu Nogueira e de Márcia Zaíra, integrantes do Instituto Donga, vai coroar a homenagem ao artista que gravou o primeiro samba brasileiro. No dia 19 de maio, Carlos Malta vai trazer a música de Gil, tão poética, tão cheia de ritmos, de polifonias e de polissemias. Rodeado por obras de Maxwell Alexandre, haverá também espaço com cadeiras para as mesas redondas, palestras, apresentações e debates.

 Neste dia haverá também sessão de autógrafos dos livros ‘Ô de Casa – Rio Maranhão’ e ‘Todos são Poetas na Praça e Poemas são Destinos’, de Manoel Herculano (poeta cantador).

 Literatura

Ao longo dos dois dias, a FLIST vai promover sessões de autógrafos, palestras e bate-papos com autores! O evento apresentará também encontros literários, sarau, teatro, música e atividades para as crianças.

Homenagem

A família do cantor receberá uma homenagem feita de muitas vozes e de artistas da música, das letras, da produção cultural e da gastronomia. O Concurso CEAT para a FLIST que selecionou textos, poesias, artes e imagens inspiradas na obra de Gilberto Gil vai levar ao Museu Histórico da Cidade os selecionados de diferentes partes do Brasil.
 
No sábado, dia 18, a partir das 16h, haverá um potpourri para Gil com Manoel Herculano (poeta cantador).

 Diversidade em pauta

Autores e artesãos indígenas e afrodescendentes estarão em diversas apresentações, assim como as vozes de PCDs e de pessoas LGBTQIAPN+. Este ano, a acessibilidade será foco de cinco apresentações, numa parceria de famílias ceatianas com a FLIST. É destaque a presença de artistas periféricos, indígenas, pretos, mulheres, LGBTQIAPN+ e outras maiorias minorizadas nos espaços de arte e de literatura.

Meio Ambiente

Gilberto Gil é presidente do conselho do Instituto Brasileiro de Biodiversidade, o BrBio, e esse lado do querido compositor também estará presente na FLIST. No dia 18 de maio, a partir das 10h, o painel ‘Sinfonia Azul: Um passaporte para a biodiversidade’ vai reunir Artur Sampaio (subsecretário municipal de meio ambiente – SMAC), Daniel Gorin (gerente geral do Grupo Arpoador) e Simone Oigman Pszczol (diretora executiva do BrBio).

Gastronomia

A FLIST é conhecida pela variedade das delícias oferecidas pelos restaurantes parceiros. Na edição especial desse ano há iguarias que agradarão aos paladares mais exigentes. Doces portugueses, pratos baianos, comida alemã, petiscos brasileiros e sanduíches criativos estão entre as opções que poderão ser encontradas no evento.

Outros Destaques

– A FLIST vai abraçar a exposição temporária do artista plástico Maxwell Alexandre, que pode ser conferida no casarão anexo ao Museu Histórico da Cidade;

– A autora Sonia Rosa, uma das homenageadas da edição de 2023, estará de volta para autografar livros com um coletivo de autores e autoras pretos(as);

– Uma roda dos povos indígenas, em constante diálogo com a cidade, vai reunir a pesquisadora Carina Oliveira, o professor Lucas Munduruku e a autora Lucia Tucuju;

– O Museu do Amanhã promoverá a roda de conversa com os editores dos livros Pode um robô ser racista? e O capitalismo pode ser sustentável. O encontro terá a presença de Fabio Sacarano (curador do Museu do Amanhã) e Silvana Bahia (mestre em Cultura e Territorialidades – UFF);

– A Roleta do Gil, um dos eventos mais esperados da FLIST, terá a curadoria da escritora Ninfa Parreiras (curadora da FLIST), direção de Rubens Lima Júnior e a participação do coletivo Sarau Poesia Andarilha.

SERVIÇO:

16ª Festa Literária de Santa Teresa (FLIST)

Datas e horários: 18 e 19 de maio, das 9h às 18h

Local: Museu Histórico da Cidade (Est. Santa Marinha, s/nº – Gávea)

Entrada gratuita

Classificação livre

Realização: Centro Educacional Anísio Teixeira – CEAT

Apoio: Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro

Confira a programação completa: Link 

Últimas notícias

Leia também

Talvez você goste
Relacionada

O Alienista

O ALIENISTA foi um dos grandes sucessos de público...

Andreá Mantezuma apresenta o show “Mineirices”

Cantar e contar a história da música de Minas...

Regina Souza lança “Vista seu Santo”, primeiro single do seu novo álbum

A cantora e compositora mineira Regina Souza lança “Vista...

Escolas de samba do Grupo Especial decidem aumentar o tempo de desfile no Carnaval 2025

Por decisão das escolas de samba, durante reunião plenária...
Compartilhe
Send this to a friend