Início » Governo de São Paulo lança programa que incentiva internacionalização da economia criativa do Estado

Governo de São Paulo lança programa que incentiva internacionalização da economia criativa do Estado

Ação conjunta entre secretarias de Cultura e Economia Criativa, Relações Internacionais e InvestSP é voltada para empresas e instituições culturais de todas as regiões do Estado. Para 2022, estão previstas 10 missões para 11 eventos setoriais estratégicos internacionais

por Redação

O Governo de São Paulo lançou nesta sexta-feira (4) o CreativeSP / Programa de Internacionalização da Economia Criativa de São Paulo, uma ação conjunta entre a Secretaria de Cultura e Economia Criativa, a InvestSP e a Secretaria de Relações Internacionais. A iniciativa visa a internacionalização de empresas e instituições da economia criativa e vai destinar R$ 5,5 milhões para um total de dez missões para 11 eventos setoriais estratégicos internacionais ao longo de 2022, com 10 empresas e instituições cada uma.

A primeira missão prevista na programação será para Austin, Texas (EUA), de 11/3 a 20/3. Os empresários participarão do South by Southwest (SXSW), conjunto de festivais de cinema, música e tecnologia que acontece anualmente e reúne milhares de pessoas. Em 15/03 haverá o SP Day, que integra a programação oficial do SXSW. O edital de fluxo contínuo será publicado em 07/02 e as inscrições para esta missão poderão ser feitas até 11/02.

“Faremos dez missões empresariais para onze eventos e ressalto que nós estamos abrindo a participação tanto para empresas, pessoas jurídicas com fins lucrativos, quanto para instituições sem fins lucrativos, mas que também têm atuação internacional, atraem eventos e projetos e contribuem para o desenvolvimento da economia criativa do Estado”, afirmou o secretário de Cultura e Economia Criativa Sérgio Sá Leitão.

O foco das viagens está baseado em três pilares fundamentais. Garantir oportunidade para a expansão da atuação das empresas para o mercado externo, com possibilidade de importar e exportar produtos e serviços; catalisar investimentos para os diversos segmentos culturais e criativos de São Paulo e contribuir para a consolidação internacional da imagem do Estado como polo de excelência e diversidade no setor.

Os participantes poderão ter um reembolso de até US$ 4 mil em despesas elegíveis e acesso a ações de capacitação e consultoria. De acordo com o programa, as empresas e instituições participantes arcarão com 50% dos custos das viagens e poderão contar com assessoria e monitoramento de resultados, além de acompanhamento pós-eventos.

A agenda internacional contará com eventos culturais, ações de capacitação, palestras, seminários e encontros de networking empresarial qualificados, entre outras atividades. Os inscritos devem assumir o compromisso de que seu representante participe de todos os compromissos oficiais da missão.

As missões já selecionados pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa envolvem eventos de entretenimento, tecnologia, cinema, games, artes cênicas, música, literatura, artes visuais e design nos Estados Unidos e países da Europa. Estão programadas as viagens para o Cannes Film Festival (Cannes, França), o AR and VR World Summit (Londres, Inglaterra), o IEG Sponsorship (Chicago, EUA), o Fringe (Edimburgo, Escócia), o Gamescom (Colônia, Alemanha), os Festivais de Cinema de Miami e Nova York, a Feira do Livro de Frankfurt (Alemanha), o Websummit (Lisboa, Portugal) e o Miami Basel (Miami, EUA).

“São Paulo é uma potência e trabalhamos para dar os mecanismos para que essa cultura, inovação e economia criativa possam ser conhecidas pelo mundo todo”, disse Gustavo Junqueira, presidente da InvestSP. “O governador João Doria inovou e abriu escritórios comerciais na China (Xangai), nos Emirados Árabes (Dubai), na Alemanha (Munique) e nos Estados Unidos (Nova York).”

Como participar

Pelo regulamento, empresas e instituições interessadas, de qualquer porte, devem ter sede em São Paulo e precisam apresentar um histórico da organização e do representante que participará da missão, um texto sobre o objetivo e como a missão pode contribuir para as atividades da organização. Além disso, será exigido um texto sobre a estratégia internacional e as metas que querem atingir na área.

Se mais de dez empresas tiverem interesse em alguma missão específica, uma comissão do Governo de São Paulo fará a avaliação de acordo com os textos encaminhados.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via