Início » Para que servem as tecnologias de segurança domiciliar?

Para que servem as tecnologias de segurança domiciliar?

por Redação
Segurança domiciliar

A tecnologia de segurança domiciliar envolve uma evolução constante de estratégias de proteção do lar como um todo, desde o portão até a área interna.

Porém, tais modernidades fazem a junção da comodidade e confiabilidade de novos sistemas de integração entre eletrônicos e circuitos de proteção.

Quando pensamos na segurança do lar, já não faz mais sentido proteger-se somente com o policiamento e vigilância contratada.

Assim como o crime se renova e sempre busca novas maneiras de se instalar, o sistema de segurança domiciliar também precisa se atualizar frequentemente e antever os próximos passos dos criminosos.

E, nesse caso, toda a informação é válida para que você entenda como as tecnologias de segurança domiciliar podem contribuir para elevar o nível de segurança e praticidade da sua casa, acompanhe a leitura!

Qual a função das tecnologias de segurança domiciliar?

O crivo da evolução tecnológica já é uma realidade nos lares de todo o mundo, além de eletrodomésticos, celulares e computadores ultramodernos o sistema de segurança domiciliar também passou por mudanças extremas.

Antigamente, a proteção residencial se resumia na instalação de algumas câmeras e a contratação de vigilância noturna, durante a noite sempre se escutava os guardas buzinando na frente das casas que monitoravam, se lembra?

Mas, as coisas mudaram e a forma de se proteger também!

Hoje, a função da tecnologia de segurança domiciliar tem o foco na proteção de bens e pessoas, mas também tem a ver com a praticidade e maior conforto de seus usuários.

Como veremos a seguir com os tipos de tecnologias de segurança domiciliar, é totalmente possível conciliar segurança e conforto nos mesmos dispositivos.

Tipos de tecnologias de segurança domiciliar

Como você já entendeu um pouco mais sobre a importância de modernizar a sua estratégia de proteção domiciliar, vamos conhecer as variedades de opções tecnológicas e suas funcionalidades.

1 – Fechadura eletrônica

É uma alternativa inteligente para você aposentar as chaves e ter mais confiabilidade ao trancar as portas.

A fechadura eletrônica utiliza de acionamentos diferenciados para liberar o acesso ao interior da casa, por exemplo, leitor biométrico, senha, cartão magnético e abertura remota pelo aplicativo no celular.

2 – Câmeras de segurança

Esqueça aquelas câmeras que possuíam somente um sistema interno de televisão (CFTV), isso já se tornou passado.

As câmeras de segurança são alocadas em áreas estratégicas, eliminando pontos cegos e fornecendo maior expansão de imagem, além disso, oferecem a opção de monitoramento remoto.

Sendo assim, do seu celular você pode acompanhar em tempo real o que está acontecendo na sua casa.

Além disso, há câmeras de infravermelho que mesmo no escuro intenso detectam movimentos e acionam a transmissão de imagens.

3 – Sistema de alarmes e sensores

Trata-se de dispositivos que podem ser conectados a smartphones e implantados em sistema de segurança domiciliar.

São ferramentas que detectam as tentativas invasoras ou situações de risco e promovem a possibilidade de inibição de tal circunstância através de sinais sonoros e acionamento tático tanto via policiamento quanto empresa de monitoramento.

Possui funções como:

  • Detector de movimentos, fumaça, abertura de portas e janelas;
  • Conexão remota;
  • Alerta sonoros;
  • Tentativa de invasão, entre outros.

4 – Automação domiciliar inteligente

Automação residencial é a união de segurança, praticidade e conforto para que você tenha maior bem-estar em casa.

Trata-se de um sistema que conecta vários equipamentos a uma única central de comando facilitando a utilização.

Você pode acionar, via comando de voz ou programação:

  • Sistemas integrados de segurança;
  • Acionamento remoto de portas, janelas e portões;
  • Eletrodomésticos;
  • Sistemas de som e iluminação, etc.

O objetivo de todas essas tecnologias de segurança domiciliar é um só, fazer com que os seus usuários alcancem qualidade de vida em suas casas, pois esses ambientes são bens valiosos.

O nível de violência, infelizmente, é crescente e se faz necessário que os lares sejam adaptados e protegidos adequadamente para que as pessoas que neles vivem estejam em paz quanto à segurança.

Quando pensar em implantar uma estratégia de segurança domiciliar questione quais são as suas necessidades reais e qual o volume de apetrechos tecnológicos tornará a sua casa mais segura.

Ao definir quais equipamentos formarão uma eficiente tática de proteção você conseguirá decidir como aplicar as tecnologias de segurança residencial.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Não estou interessado em compartilhar. Clique aqui para voltar para o conteúdo!
This window will automatically close in 10 seconds
Share via