Patrimônio em cartaz: Cenas de um Brasil diverso

O Programa Educativo CAIXA Gente Arteira realiza entre os dias 2 a 6 e 10 a 13 de abril, a mostra Patrimônio em Cartaz: Cenas de um Brasil Diverso. Com a exibição de mais de 20 filmes, entre curtas e longas-metragens, o evento tem o objetivo de promover e fortalecer a produção audiovisual sobre temas referentes ao patrimônio cultural brasileiro. Após algumas das exibições, ocorrerão debates entre os realizadores, representantes das políticas de patrimônio cultural e do cinema, além de detentores dos bens culturais representados na tela da CAIXA Cultural. No último dia, acontecerá uma programação voltada para o público infantil, com filmes e atividades recreativas para crianças.

“O desafio da curadoria foi reunir, por meio de obras com distintas linguagens e da forma mais plural possível, alguns dos muitos imaginários, saberes e fazeres que representam o patrimônio cultural do Brasil. Por meio da potência que é o registro cinematográfi­co, a mostra reacende a conexão com nossas raízes e compartilha memórias das nossas vivas tradições”, explica a produtora audiovisual Thay Limeira, que assina a curadoria da mostra com a jornalista Déborah Gouthier.

O filme escolhido para a abertura é a premiada docficcção A Transformação de Canuto, de Ariel Ortega e Ernesto Carvalho, uma das cinco obras de temática indígena que preenchem a programação. Também terão destaque produções sobre a nossa cultura popular, sobre identidades, sobre infâncias e sobre racismo religioso, com filmes feitos por e para as comunidades culturais, em abordagens nas quais elas não são apenas personagens, mas protagonistas e narradores de suas próprias histórias. A curadoria ainda dedicou um dia para retratar alguns dos bens fundamentais da cultura carioca, como o passinho e o samba. Ao longo da programação, serão exibidos oito longas-metragens, entre produções recentes e clássicos, documentários e ficções, dirigidos por cineastas e pesquisadores que compartilham uma preocupação comum na preservação do patrimônio cultural, instigando reflexões no público sobre a importância de conhecer e preservar.

Além disso, a mostra também inclui 12 obras do acervo audiovisual do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), órgão federal dedicado à preservação e promoção do patrimônio cultural. Cinco delas integram a série Etnodoc, produzida a partir do edital de apoio à Produção de Documentários Etnográficos sobre o Patrimônio Cultural Imaterial, criado em 2007. As outras sete obras são documentários de média duração, produzidos durante a pesquisa que precede o reconhecimento do IPHAN de que um bem é Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil, retratando tradições como o repente, a cajuína e o maracatu.

Toda a programação é gratuita e a entrada está sujeita à lotação da sala. Confira a programação completa e as sinopses dos filmes em www.caixacultural.gov.br. Informações também por meio do perfil @caixaculturalrj no Instagram.

SERVIÇO: 

  • CAIXA CULTURAL RJ – Unidade Passeio
  • Rua do Passeio, 38 – Centro — Rio de Janeiro — RJ
  • Dias: 2 a 6 de abril e de 10 a 13 de abril
  • Entrada gratuita, sujeita a lotação
  • Retirada de ingressos a partir de 1h antes do horário da sessão
  • Lotação: 62 lugares
  • Informações para público: (21) 3980-2069 / 3980-2019 / (21) 3980-2206 (bilheteria)
  • Horário de funcionamento da bilheteria: terça a sábado, das 13h às 19h; domingos e feriados, das 13h às 18h

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui