Projeto Águas da Guanabara dá início quinta etapa de limpeza nos manguezais

A primeira colônia a dar continuidade nos trabalhos, foi a Z9, em Magé

A Colônia Z9 de pescadores, situada em Magé, deu início nesta terça-feira (25/04), a quinta fase do Projeto Águas  da Guanabara. Os 112 pescadores foram orientados a assinar o contrato e também receberam o Equipamento de Proteção Individual (EPI). 

Atualmente, os pescadores estão realizando trabalho de limpeza no canal de Magé, nos rios Suruí e Estrela, na Baixada Fluminense. Todo material retirado, é o lixo que não vai para coleta seletiva, na grande maioria das vezes são descartados pelos próprios moradores dentro dos rios.

A retirada do lixo acontece todas às segundas, quartas e sextas-feiras, de 8 horas ao meio dia.

Segundo o presidente da federação, Luiz Carlos Furtado, o trabalho realizado por esses pescadores diariamente, tem sido gratificante.

“É importante frisar que, o prejuízo com todo esse lixo, reflete no meio ambiente, a vida dos pescadores que têm suas redes de pesca danificadas, e também na vida da própria população que acaba jogando os resíduos nos rios. E com essa limpeza, os peixes voltam para o habitat natural, e a vegetação se transforma sozinha”, explicou o presidente da federação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui