Início » Rio Open tem duelo entre Berrettini e Thiago Monteiro nesta quinta-feira

Rio Open tem duelo entre Berrettini e Thiago Monteiro nesta quinta-feira

Rogerinho encerra carreira depois de derrota para Bruno e Murray

por Redação
Berrettini

A tão aguardada estreia do italiano Matteo Berrettini no Rio Open apresentado pela Claro está marcada para esta quinta-feira, no último jogo da rodada, no Jockey Club Brasileiro. E o adversário do número 6 do mundo é o brasileiro Thiago Monteiro. Quem também estreia nesta quinta é o norueguês Casper Ruud, 8º do mundo, contra o argentino Francisco Cerundolo, às 16h30, na quadra Guga Kuerten. Já o espanhol Carlos Alcaraz retorna à quadra contra o argentino Federico Delbonis.

Depois de alternar os dias de treino com passeios pelo Rio em companhia da família, Berrettini fará sua estreia no torneio na cidade onde sua avó Lúcia nasceu. A expectativa é das melhores. “Eu sempre quis jogar aqui por ter uma conexão especial com o país. Minha avó é brasileira e, por isso, tinha esse desejo de jogar o Rio Open. Estou muito feliz de estar aqui”, disse o italiano, vice-campeão de Wimbledon no ano passado.

Será o primeiro jogo entre Berrettini e Monteiro no circuito. O cearense recebeu convite da organização, e tem como melhor resultado no Rio Open as quartas em 2017. Também foi nas quadras do Jockey que ele marcou a sua primeira vitória em um torneio ATP, em 2016, ao derrotar o francês Jo-Wilfried Tsonga, então 9 do mundo. “A gente trabalha e treina para enfrentar grandes jogadores. O Berrettini é um tenista perigoso, com o saque e a direita muito potentes. Tenho que jogar solto, manter um nível alto e ser agressivo”, disse o número 1 do Brasil.

A rodada de quinta também marcará a estreia de Ruud. O jovem de 23 anos vem em ascensão na carreira. No ano passado, conquistou cinco títulos, e em 2022 já tem mais um, o ATP de Buenos Aires – no total são sete. O oitavo do mundo fez semifinal no ATP Finals, no fim do ano passado, e seu melhor resultado no Rio Open é a semifinal de 2017. Também será o primeiro jogo entre Ruud e Cerundolo, que alcançou o top 100 pela primeira vez neste ano.

Depois de virar o jogo da estreia, Alcaraz retorna à quadra central para enfrentar o experiente Delbonis.  O jovem de 18 anos, campeão do ATP Next Gen 2021, venceu sua primeira partida nível ATP no Rio Open 2020. Delbonis, de 31, já avançou às quartas no Rio em duas oportunidades – 2015 e 2016. Semana passada, foi semifinalista no ATP 250 de Buenos Aires.

A rodada tem mais um jogo de simples, entre o italiano Lorenzo Sonego e o sérvio Miomir Kecmanovic, às 16h30, na quadra 1. Sonego leva vantagem nos confrontos, com três vitórias e duas derrotas, mas no último encontro, no Australian Open em janeiro, o sérvio saiu vencedor. Kecmanovic é um dos fortes nomes da nova geração, disputa o Rio Open pela primeira vez, e passou pelo qualifying.

Rogerinho se despede do circuito com homenagem do Rio Open

O brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray venceram os brasileiros Rogério Dutra Silva e Orlando Luz por 6/3 e 6/2, nesta quarta-feira, na estreia da chave de duplas do Rio Open. A partida marcou a despedida das quadras de Rogerinho. E foi emocionante. Bruno e Murray voltam à quadra 1 nesta quinta, no segundo jogo da rodada, para enfrentar o francês Benoit Paire e o espanhol Albert Ramos-Vinolas, por vaga na semifinal.

Após o ponto que deu a vitória a Bruno e Murray, a ex-tenista Teliana Pereira entrou em quadra e falou sobre o quanto a carreira de Rogerinho a inspirou. No telão foi exibido um vídeo com depoimentos do treinador Larri Passos, do ex-jogador André Sá, do tenista Thomaz Bellucci, e do pai, Eulício. “Foi o cenário perfeito para minha despedida. O Rio Open é o melhor torneio, o melhor lugar, com o melhor público. Eu sempre gostei de jogar aqui, com a torcida próxima. Desde que cheguei para disputar meu último torneio, aproveitei cada momento”, contou o jogador de 38 anos, que alcançou o 63º lugar no ranking mundial. “Passou um filme na minha cabeça, lembrar o quanto foi difícil sair de onde eu saí, jogar 20 anos como profissional, hoje falo quatro línguas, conheço o mundo inteiro. Vou dormir tranquilo esta noite porque sei que fechei minha carreira com chave de ouro”.

Bruno também exaltou o amigo. “Foi um privilégio estar presente na quadra na despedida dele. Vivemos muitos momentos juntos. Rogerinho é um exemplo, veio de quase nada para ser um jogador de tênis. Eu sou um privilegiado, minha família sempre teve condições de me proporcionar muitas coisas, mas tanto ele como a Teliana são exemplos. Vieram de muito pouco, conquistaram muita coisa”, disse Bruno.

Rogerinho jogou os quatro Grand Slams, defendeu o Brasil na Copa Davis, nas Olimpíadas e Pan-Americanos. Foi medalha de prata nas simples e nas duplas mistas no Pan de Guadalajara 2011, teve a oportunidade de enfrentar os grandes Rafael Nadal e Novak Djokovic. Tem um título de duplas com Sá, em São Paulo 2017, e foi vice-campeão no Rio Open 2020, com Bellucci. “Agradeço a organização do Rio Open pela oportunidade de encerrar minha carreira aqui”.

Aplaudido de pé pela torcida, Rogerinho já planejou o próximo capítulo de sua vida. “Quero tentar passar para a molecada todas as experiências que vivi, os erros, os acertos. Acho que posso ajudar de alguma forma e penso, num futuro próximo, ser treinador”, revelou. “Encaro essa etapa como um renascimento, com vontade de construir um futuro”.

Rogerinho recebeu uma placa comemorativa por sua carreira, que foi entregue pela esposa Letícia e pelos filhos Luiza e Noah.

Em outro jogo de duplas desta quarta, Marcelo Melo e o uruguaio Pablo Cuevas foram eliminados pelo argentino Andres Molteni e pelo mexicano Santiago Gonzalez por 7/6 (4) e 6/3. Molteni e Gonzalez estão embalados por dois títulos nas últimas semanas – Buenos Aires e Córdoba. “Eles jogam juntos há mais tempo, chegaram com a confiança lá em cima, e isso fez a diferença”, disse Melo, que não veio para o Rio com o parceiro do circuito, o croata Ivan Dodig.

RESULTADOS QUARTA-FEIRA

[3] Jaime Murray (GBR)/Bruno Soares (BRA) 2 x 0 [WC] Rogério Dutra Silva (BRA)/Orlando Luz (BRA) – 6/3 e 6/2

Santiago Gonzalez (MEX)/Andres Molteni (ARG) 2 x 0 [PR] Pablo Cuevas (URU)/Marcelo Melo (BRA) – 7/6 (4) e 6/3

Lorenzo Sonego (ITA)/Andrea Vavassori (ITA) 2 x 1 [2] Juan Sebastian Cabal (COL)/Robert Farah (COL) – 7/6 (7), 5/7 e 14/12

ORDER OF PLAY – THURSDAY, FEBRUARY 17, 2022
QUADRA GUGA KUERTEN – 16h30
[SE] Francisco Cerundolo (ARG) x [2] Casper Ruud (NOR)

Não antes das 19h
Federico Delbonis (ARG) x [7] Carlos Alcaraz (ESP)
[1] Matteo Berrettini (ITA) x [WC] Thiago Monteiro (BRA)

QUADRA 1 – 16h30
[6] Lorenzo Sonego (ITA) x [Q] Miomir Kecmanovic (SRB)
[3] Jamie Murray (GBR)/Bruno Soares (BRA) x Benoit Paire (FRA)/Albert Ramos-Vinolas (ESP)
[1] Marcel Granollers (ESP)/Horacio Zeballos (ARG) ou [WC] Rafael Matos (BRA)/Fernando Meligeni (BRA) x Carlos Alcaraz (ESP)/Pablo Carreño Busta (ESP)

QUADRA 2 – 17h
[Q] Pablo Andujar (ESP)/Pedro Martinez (ESP) x Simone Bolelli (ITA)/Fabio Fognini (ITA) ou [4] Ariel Behar (URU)/Gonzalo Escobar (ECU)
Santiago Gonzalez (MEX)/Andres Molteni (ARG) x Lorenzo Sonego (ITA)/Andrea Vavassori (ITA)

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Não estou interessado em compartilhar. Clique aqui para voltar para o conteúdo!
This window will automatically close in 10 seconds
Share via