Início » Um século de portas abertas

Um século de portas abertas

MUSEU HISTÓRICO NACIONAL COMEMORA 100 ANOS COM PROGRAMAÇÃO CULTURAL E MESAS DE DEBATE

por Redação

De 12 a 14 de outubro de 2022, o público carioca tem um encontro marcado com artistas, educadores e pesquisadores na comemoração do centenário do Museu Histórico Nacional.

O seminário MHN 2022, “Independências num museu centenário: outros 200, outras histórias”, se propõe, neste ano, a uma reflexão plural sobre a trajetória do museu e seu papel na construção das memórias nacionais, tendo em vista também o bicentenário da independência do Brasil.

Referência em produção e difusão de conhecimento, o MHN abre suas portas para o novo por meio do diálogo, escuta ativa e ampliação do acesso aos ‘tesouros’ da história do Brasil que fazem parte de seu acervo. “Queremos celebrar nossa história de portas abertas!  Em nosso primeiro centenário, convidamos a sociedade, em sua diversidade e pluralidade de ideias, a pensar e construir conosco os rumos dos próximos 100 anos do museu, a partir das suas próprias histórias”, reafirma Fernanda Castro, diretora Substituta do Museu Histórico Nacional.

Na quarta (12 de outubro), feriado nacional, acontecem as atividades culturais do seminário; e nos dias 13 e 14 de outubro, as mesas de debate – com entrada franca. A programação do dia 12/10 está dividida em três eixos: escuta, conexão e outras histórias, mote das atividades do centenário neste ano, e conta com atividades para diversas faixas etárias. Visitas mediadas, rodas de conversa, oficina para crianças, mostra de curtas-metragens, exposição fotográfica, lançamento de livro, shows musicais e, claro, bolo de aniversário estão na programação – confira box.

Na quinta e sexta-feira (13 e 14/10) é a vez das quarto mesas de debate programadas, além de uma atividade cultural em cada dia. A proposta é realizar, em conjunto com o público, artistas e estudiosos, a construção de narrativas contemporâneas relacionadas à história, memória e patrimônio.

A abertura do diálogo com a historiografia especializada e as memórias de diferentes comunidades e grupos sociais que, ainda, têm pouco ou nenhum espaço de representação nas histórias contadas por seu acervo, marcam os debates dos dois dias.

O Seminário MHN 2022 tem patrocínio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) e apoio do Centro Técnico Audiovisual (CTAv) e Museu Paulista (USP). A realização é do Museu Histórico Nacional, Associação dos Amigos do MHN e Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).

Todas as atividades são gratuitas. A participação no dia 12 de outubro acontece por meio de senha individual, distribuída a partir das 10h na recepção do museu. Para as mesas de debate, nos dias 13 e 14, a inscrição deve ser feita no link bit.ly/Mesas-de-debate-SeminarioMHN2022, Haverá intérprete de Libras e emissão de certificado de participação. Outras informações pelo endereço eletrônico faleconosco.mhn@museus.gov.br

O MHN, é uma das mais importantes instituições guardiãs da memória histórica brasileira. Foi criado em 1922, pelo presidente Epitácio Pessoa, para as comemorações do centenário da independência brasileira.  Localizado no centro histórico da cidade do Rio de Janeiro, ocupa antigas instalações militares, batizadas de complexo do Calabouço (Fortaleza de Santiago, Casa do Trem e Arsenal de Guerra). Trata-se da primeira entidade federal dedicada à preservação da história nacional. Dispõe de um acervo com mais de 300 mil itens arquivísticos, bibliográficos e museológicos e possui cerca de 9 mil m² de área aberta ao público.

PROGRAMAÇÃO GERAL

Seminário Museu Histórico Nacional 2022
“Independências num museu centenário: outros 200, outras histórias”
12, 13 e 14 de outubro de 2022
Dia 12 de outubro – das 10 às 17h
Dias 13 e 14 de outubro – das 9h às 16h
Entrada franca

Dia 12 de outubro

10h

– Rodinha de conversa com crianças e acompanhantes
– Visita mediada à exposição “Rio-1922” com curadores
10h30

– Oficina para crianças “Museólogo por um dia” com educadores (faixa etária: 6 a 10 anos)

11h

– Visita mediada ao conjunto arquitetônico do MHN com o pesquisador André Amud

– Exibição de curtas-metragens “A independência do Brasil e o acervo MHN”

12h

– Abertura da exposição fotográfica “Arapuka-peró: uma cartografia decolonial do Rio de Janeiro nos 200 anos da independência”, de Caio Clìmaco – e bate papo com curadores.

12h30

– Visita mediada à exposição “Brasil decolonial: outras histórias” com curadores

13h

– Roda de choro com o grupo Pixin Bodega – homenagem a Pixinguinha e os Oito batutas
14h

– Roda de conversa aberta ao público com a equipe do MHN

– Visita mediada com o escritor Paulo Rezzutti com o tema “A independência do Brasil”
14h30

– Bate papo com o escritor Paulo Rezzutti e sessão de autógrafos
15h

– Apresentação do grupo Slam das Minas – RJ

15h30

– Visita mediada “Religiosidades no Brasil” com educadores

16h15

– Apresentação da Bateria da escola de samba União de Jacarepaguá.

Dia 13 de outubro

9h

Cerimônia de abertura

9h15

Mesa de debate – Protagonismos nos processos de independências

Carlos da Silva Jr. – Universidade Estadual de Feira de Santana e Universidade Federal da Bahia

Marcelo Cheche Galves- Universidade Estadual do Maranhão

Aline Rochedo Pachamama (Churiah Puri) – Instituto Pachamama/RJ

Mediação: Aline Montenegro – Museu Paulista/USP

11h15

Visita mediada à exposição fotográfica “Ara’puka-peró: uma cartografia decolonial do Rio de Janeiro nos 200 anos da independência”, de Caio Clímaco

14h

Mesa de debate – Memórias da independência e o ensino de história

Ynaê Lopes dos Santos – Universidade Federal Fluminense

Ana Paula da Silva – Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Carina Martins – Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Mediação: Álvaro Marins – Museu Histórico Nacional

Dia 14 de outubro

9h

Mesa de debate – Comemorações da independência: imagens

Michelli Scapol Monteiro – Museu Paulista/Universidade de São Paulo

Flávia Figueiredo – Museu Histórico Nacional

Joana Flores – Universidade Federal do Recôncavo Baiano

Mediação: Geyzon Dantas – Museu Histórico Nacional

11h15
Exibição do vídeo “Imagens da independência: que histórias contam?”

Projeto “História para você” – UERJ/Unirio/MHN

14h

Mesa de debate – Narrativas de independências em museus e patrimônios

Alexandra Lima da Silva – Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Iamara Viana – Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Suzenalson Kanindé – Museu Indígena do Kanindé/CE

Paulo Garcez Marins – Museu Paulista/USP

Mediação: André Amud Botelho – Museu Histórico Nacional

*As Mesas de debate serão disponibilizadas, posteriormente, no canal do MHN no YouTube.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via