Início » 19ª Semana do Pescado aponta aumento na comercialização de pescado no Brasil, chegando a Nova Iorque

19ª Semana do Pescado aponta aumento na comercialização de pescado no Brasil, chegando a Nova Iorque

Campanha nacional foi marcada por promoções, festivais gastronômicos, ações sociais, cursos e capacitações que contribuíram para incentivar o consumo do pescado

por Redação
Salmão

O balanço da 19ª Semana do Pescado, que aconteceu na primeira quinzena de setembro, indicou um aumento de aproximadamente 30% nas vendas no Brasil, de acordo com a organização da campanha. Com 100% de adesão dos estados e do Distrito Federal, o evento conseguiu potencializar toda a cadeia produtiva não apenas no Brasil como também nos Estados Unidos (Nova Iorque).

De acordo com o Fórum Nacional de Aquicultura e Pesca (FNAP), setor pesqueiro acumula R$ 25 bilhões de PIB, gerado pela aquicultura e pesca, com 1,7 milhões de toneladas produzidas por ano e USD 400 milhões de exportações de pescado, criando direta e indiretamente cerca de 23 mil empregos para toda a cadeia produtiva, incluindo famílias de pescadores e aquicultores em todo do Brasil.

Mato Grosso foi o campeão de vendas registrando um aumento de 30% na comercialização de pescado, seguido por São Paulo com 20%. Já os estados do Rio de Janeiro, Sergipe e Santa Catarina conquistaram o mesmo percentual, 10%. Nos estados de Rondônia, Acre, Pará, Amazonas, Maranhão e Tocantins, ampliaram as vendas em quase 10%. Entre os produtos mais vendidos estão tilápia, camarão, salmão, tambaqui, atum, bacalhau, tainha e merluza.

“Este ano, apesar das restrições no poder de compra do consumidor, a Semana do Pescado foi sucesso. Aconteceu em todos os estados da federação, dando ao evento caráter nacional. Grandes redes do varejo participaram e ampliaram suas vendas”, comenta Altemir Gregolin, Ex-Ministro da Pesca, presidente do IFC Brasil, e membro da Coordenação Nacional do evento.

Crescimento regional fortalece economia local

A visibilidade do evento chamou atenção de consumidores e profissionais do setor, com promoções, festivais gastronômicos, ações sociais de combate à fome, cursos de manejo para piscicultores; realizados pelas associações e empresas parceiras, do Norte ao Sul do país.

Na 3ª Edição do Festival Tambaqui da Amazônia (agora internacional), 13 mil bandas de tambaqui assado foram distribuídas em 10 municípios de Rondônia em 9 capitais da Amazônia legal.  Em Nova Iorque, o evento aconteceu na Times Square, Broadway, com distribuição de tambaqui assados para visitantes, além de degustação para investidores, em restaurante localizado na 100th Avenue.

No Mato Grosso, promoções no varejo ampliaram 30% das vendas em 2021. O 1º Festival do Peixe promovido pela ABRASEL MS trouxe palestra gratuita do renomado “sushiman” Jun Sakamoto sobre “Gestão para bares e restaurantes – Como sobreviver e viver”.

No Rio de Janeiro, a venda de pescado nos restaurantes do Mercado de Peixe São Pedro cresceu 10% se comparado a 2021. Aos pés do Cristo Redentor iluminado, padre Omar abençoou peixes trazidos por pescadores ao monumento, abrindo evento na cidade.  Ação de combate à fome no Rio de Janeiro ofereceu almoço para 100 crianças e adolescentes (5 a 16 anos), atendidas pela ONG Capim Santo, na favela da Rocinha. Houve também doação do SAPERJ, com apoio da Frescato Company, de quatro toneladas de peixes para famílias atendidas pelo projeto Cristo Sustentável, do Santuário Cristo Redentor, e pela Agência Humanitária, da Igreja Adventista do Sétimo Dia (ADRA).

Em São Paulo, diversas ações aconteceram em redes de supermercados e no Mercado Municipal Paulistano (Mercadão) com descontos atraentes no preço do pescado. Ação de combate à fome em São Paulo ofereceu almoço social para 180 crianças e adolescentes carentes, atendidas pelo “Projeto Pare a Fome”, da ONG Capim Santo, oriundas do “Instituto André Franco Vive”, na comunidade de Raposo Tavares.

Em Santa Catarina, a 19ª Semana do Pescado foi marcada por atividades educativas de divulgação do setor. Uma delas foi a visita de 450 crianças e adolescentes à propriedade de piscicultura e degustação de Tilápias.  Houve palestra e distribuição da cartilha “Educomunicativa” para alunos. Outro destaque foi 2° Concurso de Pratos à Base de Pescado, promovido entre os Centros de Educação Infantil (CEI), pela prefeitura de Joinville, que premiou com troféus (ouro, prata e bronze) os pratos mais criativos e lúdicos para crianças.

Sobre 19ª Semana do Pescado

Idealizada pelo extinto Ministério da Pesca, ocorreu na primeira quinzena de setembro de 2022, promovendo diversas ações gastronômicas organizadas pelo próprio setor produtivo. Considerada “Segunda Quaresma”, campanha busca estimular o consumo de pescado durante o ano todo.

Objetivo é fortalecimento da economia local, integração e ampliação da cadeia produtiva: colônias de pesca, pescadores, distribuidores, peixarias, supermercados, bares, restaurantes etc., melhorando qualidade e procedência do pescado como base da segurança alimentar.

Membros da Coordenação Nacional do evento em 2022: 

– Altemir Gregolin (ex-ministro da aquicultura e pesca, e presidente do IFC Brasil); 

– André Medeiros (médico veterinário com mestrado e doutorado em qualidade de pescado e assessor na SEDEERI);

– Manuela Ornelas (empresária, proprietária da peixaria Divina Providência, no Rio de Janeiro, e especialista em comunicação B2C);

– Thamires Quinhões (diretora executiva da Associação Brasileira de Fomento ao Pescado – ABRAPES);

– Roberto Imai (presidente do Sindicato da Indústria da Pesca, no Estado de São Paulo – SIPESP);

– Francisco Hidalgo Farina (presidente da Comissão Nacional de Aquicultura da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil – CNA).

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via