Início » Instituto Ser+ promove evento para empoderamento de mais de mil jovens em situação de vulnerabilidade social

Instituto Ser+ promove evento para empoderamento de mais de mil jovens em situação de vulnerabilidade social

Em formato de festival, o Ser+ São Paulo 2022 receberá jovens de escolas públicas e casas de acolhimento para um dia de vivências, com intuito de despertar habilidades e fortalecer a autoestima, além de contar com atrações culturais e troca de experiência com profissionais que venceram barreiras educacionais e sociais

por Redação
Instituto Ser+

Com objetivo de empoderar jovens a buscarem seu desenvolvimento profissional e pessoal,  o Ser+, instituto social voltado à criação e desenvolvimento de oportunidades para a juventude, promove no dia 9 de novembro, em São Paulo, o Ser+ São Paulo,  evento para empoderamento jovem que visa trazer experiências que despertem habilidades, fortaleçam talentos e mudem crenças, assegurando aos jovens a oportunidade de contato com grandes marcas e organizações e suas diferentes áreas de atuação profissional, despertando o interesse de um dia fazer parte dessas organizações. O evento, que terá oito horas de programação, receberá jovens em situação de extrema vulnerabilidade social, de 16 a 22 anos.

Nos últimos dois anos, as estatísticas sobre a juventude brasileira foram pouco animadoras: cerca de 12 milhões de jovens estão afastados dos estudos e do mundo do trabalho. Percebendo que a capacitação profissional é o melhor caminho para mudar a realidade de jovens vulneráveis, o Instituto Social Ser+ tem como missão mostrar que cada jovem é uma potência que precisa apenas de uma boa oportunidade para decolar. “O dado sobre a nossa juventude é preocupante e por isso não podemos paralisar diante dessa realidade. Ações como esta são importantíssimas se desejamos ver jovens vulneráveis embarcando em uma jornada de transformação e sucesso, assim faremos a nossa parte garantindo selos nos passaportes de suas vidas e as oportunidades para que possam começar a alçar seus voos”, Wandreza Bayona, Diretora executiva do instituto Ser+.

A universidade São Judas Tadeu, maior da zona leste de São Paulo, será o palco desse encontro entre os jovens que precisam vencer as barreiras da vulnerabilidade social, e as empresas que acreditam em cada um deles, dando ferramentas para que eles possam ser protagonistas da sua própria vida. O evento contará com várias experiências, oficinas práticas, assinadas pelas marcas Hospital Albert Einstein, Shure, Itaú, Universidade São Judas Tadeu, Nestlé, Galena, CI&T e Pepsico que também são apoiadoras do evento e mostraram como é atuar em seu segmento na prática. 

Além das oficinas, a programação tem a presença confirmada das influenciadoras Sheila Makeda e Shirley Leela, sócias na Makeda Cosméticos e a atriz Vaneza Oliveira, que interpreta a personagem Joana em 3%,  primeira série brasileira original da Netflix. Essa troca de experiência e mesas redondas com profissionais e influenciadores que venceram as barreiras da vulnerabilidade social, vão inspirar o público com suas  histórias de vida e incentivar os jovens a serem mais. 

A programação também terá apresentações musicais e sorteios, além dos kits que receberão no credenciamento. Para obter mais informações sobre o programa, acesse:  https://bit.ly/ser-mais-sao-paulo

Serviço:

 Ser + São Paulo – Empoderamento Jovem 

Data: 09/11

Endereço: Rua Taquari, 546 – Mooca, São Paulo

Horário: Das 8h às 17h

Instituto Ser+

Desde 2014, o Instituto Ser+ promove iniciativas para o desenvolvimento pessoal e profissional da juventude, com a criação de oportunidades para qualificação e ingresso no mercado de trabalho. Além disso, o Ser Mais visa ser referência na inclusão social dos jovens com menos oportunidades, por meio de uma tecnologia social própria, pautada no autoconhecimento e autoestima, propiciando a descoberta de seus talentos. Seus programas criam oportunidades para apoiar jovens na construção e realização de seus projetos de vida, seja por meio da conquista do primeiro emprego, do empreendedorismo ou da dedicação à carreira acadêmica, artística, de pesquisa e no engajamento social. O foco de suas ações são as juventudes vulneráveis, com menos oportunidades. Além disso, as iniciativas do instituto sempre consideram a interseccionalidade, permitindo compreender e acolher melhor as diversidades.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via