Início » Qual a idade certa para fazer a primeira cirurgia plástica? Dr Luiz Haroldo Pereira, pioneiro em lipoaspiração no Brasil, responde

Qual a idade certa para fazer a primeira cirurgia plástica? Dr Luiz Haroldo Pereira, pioneiro em lipoaspiração no Brasil, responde

Alguns procedimentos, que tem crescido entre os mais novos, exigem maturidade psicológica e o médico alerta: ‘A internet estimula muito a busca por essas operações entre jovens’

por Redação
Dr. Luiz Haroldo Pereira

O Brasil é líder no ranking de cirurgias plásticas no mundo, e, nos últimos 10 anos, cresceu em mais de 140% o número de procedimentos estéticos entre jovens. Mas, existe idade certa para realizar a primeira plástica? Dr Luiz Haroldo, com mais de 40 anos de experiência na área, explica o momento certo para fazer cada tipo de intervenção:

“Não há idade correta para isso. A partir de 7 anos, é possível fazer correção da orelha de abano. Com 13, pode reduzir as mamas. Apenas com 18 anos é recomendado a lipoaspiração, silicone e rinoplastia, já que, nesse momento, os mais novos possuem uma estrutura orgânica e maturidade corporal maior.”

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), dos 1,5 milhão de procedimentos estéticos feitos no ano de 2016, 97 mil foram em pessoas de até 18 anos, o que corresponde a 6,6%, apontando um grande crescimento em comparação ao passado. O médico alerta os cuidados necessários para adolescentes que desejam fazer esse tipo de intervenção, realçando a influência da mídia:

“É necessário refletir muito sobre o assunto para entender se é o caminho correto, e os menores de idade devem estar acompanhados do responsável legal. A internet estimula muito a busca por essas operações em jovens, que desde cedo ficam incomodados com sua aparência nas “selfies”, principalmente com o nariz e as mamas.”

O doutor comenta sobre a importância de conhecer o profissional escolhido: “É preciso escolher um cirurgião qualificado, que seja verdadeiramente especialista em plástica. Ele tem que ter bom senso para selecionar seus pacientes mais novos, não operar qualquer um e entender cada caso”

Os mais queridos

O profissional revela as cirurgias mais procuradas por adultos e pela terceira idade, e quais são as mais indicadas em cada momento da vida:

“Em pacientes mais velhos, de 20 a 30 anos, principalmente mulheres que já tiveram filhos, é possível fazer operações no abdômen após a gestação, o que vemos muito nessa faixa etária. O botox é utilizado a partir dos 35, até antes. Em torno dos 45 anos, é muito buscado fazer a cirurgia de pálpebras e lifting cervico-facial, que retira o excesso de pele e rugas, além da correção da musculatura interna e enxerto de gordura.”

Segundo Haroldo, entre os mais novos, aproximadamente em torno dos 25 anos, o aumento das mamas e a lipoaspiração são as intervenções mais sondadas. Essas devem ser feitas com cautela, evitando excessos:

“Com a idade adequada e um bom cirurgião, esses procedimentos podem trazer resultados muito positivos, sem exageros.”

Pré e pós operatório

As cirurgias plásticas exigem maturidade psicológica antes de acontecerem, e, especialmente, depois para enfrentar pós-operatórios mais delicados. O doutor aconselha os jovens que desejam fazê-las:

“Precisa chegar bem preparado mentalmente, por isso é obrigatório os pais acompanharem. É necessário explicar muito bem o que é a intervenção para ter consciência do que ele está fazendo. Não é um salão de beleza, é algo sério.”

Além disso, para efetuar a operação, são pedidos diversos testes para confirmar se a cirurgia é segura para aquela pessoa, além de cuidados após realizá-la:

“Pedimos sempre exames de sangue e cardiológico para garantir que o procedimento seja correto para o paciente. No caso de próteses mamárias, é fundamental um ultrassom também. Depois de efetuar a intervenção, é indispensável o uso de cintas e drenagens e, principalmente, o repouso indicado.”, afirma Haroldo.

Saiba mais sobre Dr. Luiz Haroldo Pereira

Dr. Luiz Haroldo Pereira, que atende em Copacabana, no Rio de Janeiro, é referência em cirurgia corporal e face no Brasil. O médico já foi presidente regional da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) do Rio Janeiro, participou da banca de exames para título de especialista em cirurgia plástica durante 12 anos e, desde 2006, é membro da comissão de avaliação para médicos que desejam se torna titulares da SBCP, capacitados para realizar as cirurgias de abdominoplastia, lipoaspirações, implantes de silicone e outros procedimentos.

www.drluizharoldo.com.br/

www.instagram.com/luizharoldopereira

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via