“Contos para cultivar a alegria” leva a Arte Narrativa para o palco do Teatro Cacilda Becker

CONTOS PARA CULTIVAR A ALEGRIA
CONTOS PARA CULTIVAR A ALEGRIA - FOTO LORENA ZSCHABER

A atriz Camila Costa, acompanhada pela musicista brincante Cacá Pitrez, apresenta “Contos para cultivar a alegria”, espetáculo de 70 minutos, com direção cênica de Ricardo Gadelha e realização do Sesc Rio.

Serão três apresentações no Teatro Cacilda Becker no bairro do Catete, Zona Sul do Rio de Janeiro.

“O espetáculo nasce do desejo de cultivar a alegria como enfrentamento à cultura do ódio, às mazelas e às precarizações que nos assolam enquanto sociedade”, explica Camila, criadora da Chama das Histórias, projeto focado no universo das tradições orais, atuando na criação e apresentação de espetáculos, promoção de ações formativas, pesquisa e publicação literária.

“Contos para cultivar a alegria” convoca a plateia a restaurar a alegria, o riso e a festa como forças fundamentais à vida humana. O espetáculo reúne histórias da tradição oral, cantos e ritmos percussivos propondo ao público uma experiência viva para cultivar coletivamente a alegria. São histórias que falam da alegria como alimento para alma, cultivando o viço, a vida saudável e as relações.

A parceria entre Camila e Ricardo no campo da arte narrativa vem sendo construída desde 2019 no projeto Chama das Histórias, no qual os dois assinam a Direção Artística. Neste novo trabalho os três artistas envolvidos lançam mão de suas vivências individuais nas áreas da narração de histórias, teatro, palhaçaria, cultura popular e música, para criar um espetáculo que traz como fundamento a alegria.

A direção de Ricardo Gadelha, aponta para um jogo lúdico e inventivo com o público, a partir de sua trajetória de 20 anos na palhaçaria, teatro de rua e folguedos populares. A bagagem percussiva musical de Cacá Pitrez reafirma nos ritmos populares brasileiros e no coro responsivo das toadas, a aliança entre palco e plateia.

Para realização da pesquisa teórica foi convidada a artista pesquisadora Juliana Franklin, especializada em tradições orais. Juntas, Camila e Juliana, selecionaram o repertório de contos e referências culturais sobre a alegria e o riso que darão sustentação à brincadeira.

“Trazer a alegria como força vital que fundamenta a existência humana, é se colocar em oposição à necropolítica tão disseminados atualmente. Relembrar o essencial, aquilo que nos une enquanto seres humanos, o riso, a festa, a alegria. Esses são princípios presentes em diversas culturas e as histórias de tradição oral guardam esses saberes. Por isso, em tempos como esse que vivemos, em que a alegria, por vezes, se esvai por entre os dedos, é às histórias que devemos recorrer”, reforça a idealizadora do espetáculo.

O espetáculo “Contos para cultivar a alegria” que foi selecionado pelo Edital de Cultura Sesc Pulsar 2024 e está em circulação por 8 unidades do Sesc Rio, chega agora ao palco do Teatro Cacilda Becker.

Serviço:

  • 9, 10 e 11 de maio – De quinta a sábado – às 19h
  • Teatro Cacilda Becker
  • Rua do Catete, 338 – Catete, Rio de Janeiro – RJ, 22220-001
  • Telefone: (21) 2265-9933
  • Valor – R$40 (inteira); R$20 (meia)
  • Ingressos R$40 (inteira); R$20 (meia)
  • Classificação Etária: 14 anos
  • Duração: 70 minutos

Ficha Técnica:

  • Concepção e Atuação – Camila Costa
  • Direção Cênica – Ricardo Gadelha
  • Direção de Arte e Figurino – Liza Machado
  • Musicista – Cacá Pitrez
  • Orientação de Pesquisa – Juliana Franklin
  • Direção de Produção – Camila Costa
  • Produção Executiva – Gadelha Arte Multilinguagem
  • Coordenação Administrativa – Utópica Produções e Arte
  • Fotos – Lorena Zschaber
  • Parceira – Centro Cultural Municipal Laurinda Santos Lobo / Prefeitura do Rio de Janeiro
  • Realização – Sesc RJ, Chama das Histórias e Gadelha Arte Multilinguagem

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui