Início » Museu da Diversidade Sexual reforça importância de espaços de discussão no Dia Internacional da Não Violência

Museu da Diversidade Sexual reforça importância de espaços de discussão no Dia Internacional da Não Violência

por Redação

No Dia Internacional da Não Violência, celebrado em 02 de outubro, o Museu da Diversidade Sexual (MDS), instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, reforça a importância de ter um espaço para a discussão e respeito à causa LGBTQIA+. Um balanço divulgado pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), com base em notícias coletadas em parceria com a Aliança Nacional LGBTQIA+, relata que houve um crescimento de mortes violentas de pessoas da comunidade em 2021 em relação ao ano anterior. O Brasil continua sendo o país onde mais assassina LGBTQIA+, com uma morte a cada 29 horas. O dado aumenta a importância da existência de espaços como o MDS, que visa promover a inclusão e educação da população sobre o público LGBTIAP+.

“O Museu da Diversidade Sexual é um espaço que dialoga com um tema tão caro à nossa sociedade e quando vivemos retrocessos, sua existência passa a ser ainda mais fundamental. Experiências históricas precisam ser conhecidas e o aprendizado cultural é um forte componente de transformação da sociedade. Precisamos seguir contando nossa história e combatendo ações e pensamentos retrógrados a esta realidade”, comenta Carlos Gradim diretor presidente do Instituto Odeon, instituição gestora do MDS.

Fundado em maio de 2012, o MDS é o primeiro equipamento da América Latina destinado a desenvolver pesquisas acerca da diversidade sexual, contemplando as múltiplas siglas que constituem o movimento. “Se você visita o Museu, observa que é um lugar de família. Um adolescente que está descobrindo sua sexualidade e leva seus pais até o museu vê um universo novo se abrindo para os pais. É importante ter uma instituição que apoia esse momento, e a gente se vê nesse lugar”, afirma Marisa Bueno, diretora do equipamento.

O MDS é considerado um ganho para toda a comunidade LGBTQIA+, pois suas atividades são focadas na luta pela dignidade humana e na promoção por direitos. Para continuar com seus esforços acerca de dar apoio a membros da comunidade, o MDS inaugura em 22 de outubro, o seu Centro de Empreendedorismo,

Atualmente, o Museu da Diversidade Sexual exibe a exposição “Duo Drag”, uma mostra fotográfica de Paulo Vitale, com curadoria de Leonardo Birche. A exposição apresenta ao público retratos de 50 artistas drag queens e depoimentos em vídeo. Além disso, o MDS conta com visitas educativas de terça e quinta-feira às 09h30, 11h00, 14h00 e 15h30. Já aos sábados às 16h00 acontece a visita mediada da exposição com interpretação em libras.

SERVIÇO

Museu da Diversidade Sexual

Endereço: Rua do Arouche, 24 – Estação República do Metrô (Piso Mezanino)

Funcionamento: de terça à sexta-feira, das 10h às 18h.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via