InícioGeralFuzuê celebra 16 anos da Companhia de Aruanda no Viaduto de Madureira

Postagens relacionadas

Fuzuê celebra 16 anos da Companhia de Aruanda no Viaduto de Madureira

O charmoso viaduto Prefeito Negrão de Lima, o viaduto de Madureira, será palco da celebração de 14 anos da Companhia de Aruanda, com a festa Fuzuê D’Aruanda, no próximo dia 17 de agosto, a partir das 20 horas. O evento será uma grande celebração da importância do coletivo na dinâmica de difusão e preservação da Cultura popular brasileira, que ensina e convoca os participantes a dançar e fazer parte dessa proposta de arte interativa.

A atividade faz parte da Escola de Patrimônio Imaterial do Estado do Rio de Janeiro, que conta com o patrocínio da Petrobras e da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, e realiza mensalmente eventos e oficinas gratuitos de patrimônio imaterial, economia criativa e meio ambiente, em cinco cidades.

A proposta da Companhia de Aruanda é realizar uma “revolução” a partir do existir na rua, da resistência como movimento cultural suburbano e da grandeza das possibilidades de troca com outros agentes culturais e coletivos em irmandade.

O espetáculo contará com roda de jongo, juntamente com samba de roda e boi pintadinho será realizado para que o público possa dançar e interagir. O Fuzuê D’Aruanda tem tido, ao longo desses 16 anos de ocupação das ruas, com nossos Jongos, ritmos e Tambores, a oportunidade de receber mestres, mestras e grupos de comunidades do interior do estado para celebrar a ancestralidade e saravar o terreiro.

A Companhia de Aruanda, que está localizada no bairro de Madureira, é um grupo formado por jovens, discípulos do Mestre Darcy do Jongo, oriundos do Morro da Serrinha. A Companhia é ponto de cultura, pesquisa e divulgação de danças e da cultura popular por meio de oficinas, palestras e shows abertos ao público.

Quando se fala de cultura preta brasileira, Madureira é o bairro referência para a cidade do Rio de Janeiro, seja ela tradicional ou contemporânea. Madureira é um bairro da zona Norte, conhecido como “Capital do Subúrbio”, “Coração da Zona Norte” e “Berço do Samba”. Esse território é fundamental para a cultura e economia da cidade sendo uma região de referência comercial.

Escola de Patrimônio Imaterial do Rio de Janeiro

A Escola de Patrimônio Imaterial do Rio surgiu em março de 2022, ao ser recebida por cinco grupos culturais de linhagens centenárias do Estado do Rio, que durante dois anos ganham rica estrutura para que Mestres e Mestras transmitam e exibam seus saberes e fazeres tradicionais, garantindo a salvaguarda destes tesouros.

São músicas, danças, integração com a natureza, comidas, ervas de cura. Frutos dos encontros de povos originários com escravizados de diversas nações da África. Tradições matrizes da cultura brasileira, fundamentais para a construção da nossa música popular e que devem ser salvaguardadas.

A Escola tem o patrocínio da Petrobras e da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

Sobre os Grupos

➤ Quissamã: Sítio Santa Luzia Quilombo Machadinha (rodas de jongo, gastronomia das senzalas e boi-pintadinho)

➤ Madureira: Companhia de Aruanda (rodas de jongo e de samba)

➤ Guapimirim: Centro de Tradições Afro Onixêgum (tambores, cantos, danças, uso de plantas nas medicinas e encantos)

➤ Magé: Grupo Zé Mussum (rodas de capoeira e de jongo)

➤ Paraty: Ciranda Caiçara de Tarituba (ciranda, folias, saberes da pesca, gastronomia caiçara)

SERVIÇO:

Fuzuê de Celebração

Data: 17/08/2023

Horário: 20h

Local: Viaduto Prefeito Negrão de Lima – Madureira

Os veículos interessados em cobrir a atividade podem entrar em contato com: alessandracostadivulga@gmail.com ou (21) 97618 0422

Para saber mais sobre a Escola de Patrimônio Imaterial do Rio, siga nossa rede social e acesse nosso site: @patrimonioimaterialrio (Instagram) e https://patrimonioimaterialrio.com.br

Últimas postagens

Compartilhe
Send this to a friend